A VOZ DO SILÊNCIO E DA SOLIDÃO IMENSA..


A pessoa que sou é única, limitada a um nascer e a um morrer, presente a si mesma e que só à sua face é verdadeira, é autêntica, decide em verdade a autenticidade de tudo quanto realizar. Assim a sua solidão, que persiste sempre talvez como pano de fundo em toda a comunicação, em toda a comunhão, não é 'isolamento'. Porque o isolamento implica um corte com os outros; a solidão implica apenas que toda a voz que a exprima não é puramente uma voz da rua, mas uma voz que ressoa no silêncio final, uma voz que fala do mais fundo de si, que está certa entre os homens como em face do homem só. O isolamento corta com os homens: a solidão não corta com o homem. A voz da solidão difere da voz fácil da fraternidade fácil em ser mais profunda e em estar prevenida.

Vergílio Ferreira

515

515
A Distinção Tem um Código...

Zeca Afonso-Traz Outro Amigo Também


Demissão!

Uma janela de oportunudade

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Próximas Privatizações à vista




Fontes geralmente bem informadas não têm dúvidas que o ministério das finanças prepara já para Agosto com a privatização do Mosteiro dos Jerónimos e da Torre de Belém, baseando-se no mesmo modelo de privatização da Ana e Tap.


Esta operação essencial para a modernização de Portugal e para a satifação de compromissos com os nossos credores insere-se numa operação mais vasta em que se pretende que Portugal se livre de tudo quanto é velho.

Assim,está prevista uma segunda fase da venda da Batalha,Sé de Braga e Museu dos coches.
O ministério da fananças nega esta notícia,claro,embora as nossas fontes em Luanda sejam bastante claras relativamente ao interesse de Isabel dos Santos na Torre de Belém

Sem comentários:

Enviar um comentário