A VOZ DO SILÊNCIO E DA SOLIDÃO IMENSA..


A pessoa que sou é única, limitada a um nascer e a um morrer, presente a si mesma e que só à sua face é verdadeira, é autêntica, decide em verdade a autenticidade de tudo quanto realizar. Assim a sua solidão, que persiste sempre talvez como pano de fundo em toda a comunicação, em toda a comunhão, não é 'isolamento'. Porque o isolamento implica um corte com os outros; a solidão implica apenas que toda a voz que a exprima não é puramente uma voz da rua, mas uma voz que ressoa no silêncio final, uma voz que fala do mais fundo de si, que está certa entre os homens como em face do homem só. O isolamento corta com os homens: a solidão não corta com o homem. A voz da solidão difere da voz fácil da fraternidade fácil em ser mais profunda e em estar prevenida.

Vergílio Ferreira

515

515
A Distinção Tem um Código...

Zeca Afonso-Traz Outro Amigo Também


Demissão!

Uma janela de oportunudade

terça-feira, 5 de julho de 2011

Idosa recebe um euro de complemento de reforma...roubam-nos descaradamente e ainda gozam com os nossos velhotes!! Que raio de gente é esta? Nazis disfarçados?

O QUE NOS VALE É ESTA REFORMITA DE 6 MIL EUROS POR MÊS..AINDA DÁ PARA UMA AÇORDA DE LAGOSTA !!


2008-08-01

Com 88 anos, Joana Sampaio foi informada pela Segurança Social que vai beneficiar de um complemento à reforma no valor de "um euro" mensal.
"Quando me leram a carta a dizer que ia receber um euro por mês, apeteceu-me atirar o papel contra a parede", disse à Lusa Joana Dias Sampaio, a reformada residente na freguesia de Delães, a quem foi atribuído o Complemento Solidário para Idosos (CSI).
Com 88 anos, viúva e uma vida dedicada à agricultura, Joana Sampaio recebe 299 euros de reforma.
"A Segurança Social enviou uma carta a informar-me que tinha direito ao complemento e os papéis para preencher", recordou a reformada.
Foi um genro que lhe "preencheu" os impressos e os seis filhos acederam a dar a fornecer cópias das declarações de IRS e os documentos necessários para juntar ao processo.
"Tanto trabalho para receber um euro", disse Joana Sampaio a rir.
Joana e os filhos ficaram confusos com a resposta da Segurança Social.
"Informa-se V. Ex.ª de que o requerimento do Complemento Solidário para Idosos tem início em 2008/03, no montante de 1.00 euro", pode ler-se na carta.
"Ninguém queria acreditar que fosse tão pouco dinheiro porque, no início, até achávamos que era um cêntimo e não um euro", recordou.
O processo de candidatura ao complemento começou no dia 14 de Fevereiro de 2008 com o requerimento entregue na Segurança Social, em Braga.
No final do mês de Julho, Joana Sampaio ainda não tinha recebido qualquer cheque,
Na carta enviada à octogenária com a notificação da decisão tomada pela Segurança Social, é referido que a importância só será paga "quando a soma de vários meses atingir o valor de 5,00 euros".
"Quando a carta vier  acho que a vou devolver porque eu não ando a pedir esmola", referiu.
Sempre vestida de preto, embora seja viúva há perto de 30 anos, Joana Sampaio tem uma casa e uma "horta".
"A horta é que me vale para semear batatas e cebolas porque se tivesse que comprar essas coisas todas, não tinha dinheiro", disse a octogenária.
Toda a vida trabalhadora agrícola, a primeira reforma que teve foi de "três escudos".
"É verdade que a vida tem melhorado e que a reforma aumenta todos os anos mas dar uma ajuda de um euro parece que estão a brincar com o povo", salientou a reformada.
O Complemento Solidário para Idosos é uma prestação monetária que se destina a cidadãos nacionais e estrangeiros com baixos recursos, com mais de 65 anos.

1 comentário:

  1. Isto é mesmo gozar com as pessoas... e há muitos casos como este.

    ResponderEliminar