A VOZ DO SILÊNCIO E DA SOLIDÃO IMENSA..


A pessoa que sou é única, limitada a um nascer e a um morrer, presente a si mesma e que só à sua face é verdadeira, é autêntica, decide em verdade a autenticidade de tudo quanto realizar. Assim a sua solidão, que persiste sempre talvez como pano de fundo em toda a comunicação, em toda a comunhão, não é 'isolamento'. Porque o isolamento implica um corte com os outros; a solidão implica apenas que toda a voz que a exprima não é puramente uma voz da rua, mas uma voz que ressoa no silêncio final, uma voz que fala do mais fundo de si, que está certa entre os homens como em face do homem só. O isolamento corta com os homens: a solidão não corta com o homem. A voz da solidão difere da voz fácil da fraternidade fácil em ser mais profunda e em estar prevenida.

Vergílio Ferreira

515

515
A Distinção Tem um Código...

Zeca Afonso-Traz Outro Amigo Também


Demissão!

Uma janela de oportunudade

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Jeff Beck & Joss Stone - I put a spell on you

Depois não venham dizer que não tratamos de temas pedagógicos...

Última Hora:Coelho quer o encurtamnto da Páscoa

Última Hora:Coelho quer o encurtamento da Páscoa.
Lisboa,no dia dos namorados.

Depois de ter acabado com o Corpo de Deus, 15 de Agosto, 5 de

Outubro,1 de Dezembro e de não ter dado tolerância de ponto aos funcionários públicos no Carnaval, o Governo prepara uma pequena alteração ao ano litúrgico, nomeadamente a Semana Santa, de forma a obter uma versão da Páscoa mais adaptada a um País que quer ser mais competitivo.

Fontes anónimas revelaram à repórter da Carraça Geraldina Rosette que o Governo prepara encurtamento da Páscoa, tema em cima da mesa durante o encontro entre Bunny Steps e A.J. Sosecure.

Prevê-se a apresentação desta proposta em sede de concertação social e a "Carraça" já ouviu as reacções do careca da ugt que diz ser inegociável tal premissa,embora diga que se esforçará para assinar,enquanto a igreja católica vá dizendo que tal poderá ser possível,visto neste momento pouco se ligue na santa sé à vida e obra de Jesus Cristo.
Assim, grosso modo:

Jesus Cristo morre crucificado e ressuscita no mesmo dia!!!!

“A Última Ceia a uma quinta-feira é coisa de garoto mimado e irresponsável que chula os pais e o Estado. Acabou-se a Sexta-Feira Santa e a Última Ceia passa a lanche ajantarado no sábado até às 23 horas, no máximo. Domingo de Páscoa passa a ser o dia do julgamento, paixão, crucificação, morte, sepultura e ressurreição.

Bunny Steps terá mesmo afirmado:Também Jesus Cristo tem de deixar de ser piegas!”.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Atenas

Atenas já está a arder????




Só Sente Ansiedade pelo Futuro aquele cujo Presente é Vazio ...

O principal defeito da vida é ela estar sempre por completar, haver sempre algo a prolongar. Quem, todavia, quotidianamente der à própria vida "os últimos retoques" nunca se queixará de falta de tempo; em contrapartida, é da falta de tempo que provém o temor e o desejo do futuro, o que só serve para corroer a alma. Não há mais miserável situação do que vir a esta vida sem se saber qual o rumo a seguir nela; o espírito inquieto debate-se com o inelutável receio de saber quanto e como ainda nos resta para viver. Qual o modo de escapar a uma tal ansiedade? Há um apenas: que a nossa vida não se projecte para o futuro, mas se concentre em si mesma. Só sente ansiedade pelo futuro aquele cujo presente é vazio. Quando eu tiver pago tudo quanto devo a mim mesmo, quando o meu espírito, em perfeito equilíbrio, souber que me é indiferente viver um dia ou viver um século, então poderei olhar sobranceiramente todos os dias, todos os acontecimentos que me sobrevierem e pensar sorridentemente na longa passagem do tempo! Que espécie de perturbação nos poderá causar a variedade e instabilidade da vida humana se nós estivermos firmes perante a instabilidade? Apressa-te a viver, caro Lucílio, imagina que cada dia é uma vida completa. Quem formou assim o seu carácter, quem quotidianamente viveu uma vida completa, pode gozar de segurança; para quem vive de esperanças, pelo contrário, mesmo o dia seguinte lhe escapa, e depois vem a avidez de viver e o medo de morrer, medo desgraçado, e que mais não faz do que desgraçar tudo.
Séneca, in ‘Cartas a Lucílio’